Importância do pequeno-almoço

Tomar o pequeno-almoço, dá-nos a energia necessária para ter um rendimento físico e escolar correto. Um pequeno-almoço completo contribui para:

                Conseguir um aporte de nutrientes adequado;

                Evita o consumo de alimentos menos apropriados, como os bolos ou os doces prevenindo assim a obesidade infantil.

Um bom pequeno-almoço deve incluir, no mínimo:

                Produtos lácteos (leite, queijo, manteiga, iogurte,Etc.);

                Cereais (pão, cereais, barra de cereais, etc.);

                Frutas (uma peça de fruta ou um copo de sumo natural.

As crianças que não tomam o pequeno-almoço ou que não o fazem de forma correta, variada e equilibrada, têm menos energia para responder às necessidades impostas pela sua atividade escolar: chegam com fome ao intervalo, o que facilita o recurso e abuso no consumo de doces, chocolates, etc.

Ao meio da manhã, o ideal é que se proceda a um reforço do pequeno-almoço, com um complemento de fruta, um iogurte e uma bolacha.

 

Fonte: Galich, Gretel Cabrera (coord.), 2007 - Avós cuidadores e sua influência na criação de hábitos saudáveis, Confederación de consumidores y usuários. (adaptação nossa)

Dicas para uma alimentação saudável

Diversidade: a regra de ouro

Cor Verde: Ricos em vitaminas antioxidantes como a A, C e E, que protegem as células do nosso organismo de um envelhecimento precoce e de certas doenças. São exemplo as ervilhas, o feijão-verde, a alface, os brócolos, os espinafres, a couve-de-bruxelas, o repolho, a couve-flor, a salsa, os coentros, o pepino e o kiwi.

Cor Vermelha: Ricos numa substância da família dos carotenoides, o licopeno, que desempenha um importante papel protetor nomeadamente de cancro e de doença coronária. São exemplo o tomate, o pimento, a cereja, a melancia, o morango, a framboesa, a beterraba e a groselha.

Cor Laranja e Amarela: Ricos em betacaroteno, que é a forma vegetal da vitamina A cuja carência provoca, entre outros, problemas graves de visão, sendo os betacarotenos também importantes nos mecanismos de defesa do organismo em relação às infeções. Os citrinos são ainda particularmente ricos em vitamina C, responsável pela estimulação da imunidade e prevenção de infeções, bem como pelo melhor aproveitamento do ferro. São exemplo deste grupo os citrinos (nectarina, laranja, tangerina), o abacate, a papaia, o pêssego, o ananás, o maracujá, a abóbora, o melão, a cenoura e a manga.

Cor Branca: São dos mais ricos em antioxidantes. São exemplos a maçã, a pera, o pepino, a cebola, a endívia, o alho e os cogumelos.

Cor Violeta ou Azul: Contêm teores elevados de um dos mais importantes grupos de antioxidantes, os bioflavenóides ou compostos fenólicos. São ainda bons fornecedores de magnésio e ferro. Como exemplo temos a ameixa, a beringela, a uva, a amora, a couve-roxa, a beterraba e os mirtilos.

 

 


Fonte: Rego, Carla & Peças, Maria Antónia (2007) – Crescer para cima, como prevenir ou tratar a obesidade da criança e do adolescente, Obras em curso, Oeiras, pp.61-62.

Um projecto

Grupo de Educação Física

Com o apoio de: